As 10 startups brasileiras mais procuradas por grandes talentos

Quais são as startups brasileiras que mais roubam os talentos das empresas tradicionais? Se sua primeira resposta foi o Nubank, negócio famoso pelo cartão roxinho e serviços financeiros 100% online, acertou. A startup está no topo do ranking LinkedIn Top Startups 2018, que avalia os empreendimentos inovadores que mais chamam a atenção de funcionários capazes e engajados – e, com isso, ganham suas horas de trabalho valiosas. Como todos sabem, os melhores talentos são fundamentais para o sucesso de qualquer empresa, ainda mais quando se fala nas enxutas startups.

O LinkedIn avalia as startups com base em quatro pilares: aumento do número de funcionários, medido pelo aumento percentual ao longo de um ano de no mínimo 15%; engajamento, medido pelo número de não-funcionários que visualizam e seguem a página da startup no LinkedIn, além de procurar os perfis de seus funcionários; interesse em empregos, medido pela taxa de visualizações e candidaturas nas vagas da startup; e atração dos melhores talentos, medida por quantos dos funcionários recrutados são parte das LinkedIn Top Companiese sua porcentagem dentro da empresa.

Para ser elegível, a empresa deve ser independente e pertencer à iniciativa privada, apresentar 50 funcionários ou mais, ter no máximo sete anos de idade e possuir sede no Brasil. Foram excluídas todas as empresas de recrutamento, think tanks, organizações sem fins lucrativos, aceleradoras e entidades governamentais.

A análise foi feita entre 1º de julho de 2017 e 30 de junho de 2018.

Veja, abaixo, as startups brasileiras mais procuradas por quem é um grande talento, segundo o LinkedIn Top Startups 2018:

image
Envie-nos uma mensagem
Faça Parte ou entre em contato