Produção de queijos finos é tema de fórum realizado no Biopark

O Fórum de Desenvolvimento Regional em Produção de Queijos Finos, realizado no Biopark, em Toledo, nesta quinta-feira (14) reuniu cooperativas, industrias, produtores de leite de diferentes portes, pesquisadores da área e estudantes para acompanharem palestras sobre produção de queijos finos e especiais. O propósito é  ampliar o mercado e tornar a atividade leiteira mais sustentável.

O evento  marcou o início do projeto de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação em Queijos finos, que conta com a parceria do Programa Oeste em Desenvolvimento (POD) e Parque Tecnológico de Itaipu (PTI).

Conforme explica Luiz Donaduzzi, um dos idealizadores da iniciativa e Presidente do Biopark, o objetivo é produzir queijos de qualidade e alto valor agregado, desde o pequeno agricultor até o grande, bem como atender a produção industrial. “Queremos fazer uma associação de produtores e, assim, decidirmos juntos os próximos passos, como a realização de cursos e assistência em todas as áreas, como produção, legislação e comercialização. Se trata de um projeto de longo prazo, 10 a 15 anos, mas em cinco anos já teremos bons queijos, bons produtos”.

Donaduzzi ressalta ainda que a ideia é melhorar a vida do produtor e por consequência melhorar toda cadeia de leite da região. “Temos um leite bom na região, manteremos a preocupação com a qualidade e assim podemos ter um queijo regionalizado e um produto de alto padrão”.

O Gerente Geral do Céntre d´expertise Fromagère du Quebec, no Canadá, Mário Béland, ministrou a palestra sobre a produção de queijos finos e  compartilhou a experiência do trabalho realizado neste seguimento no  país.  “Um produto que era simples, como o queijo, tornou-se diferente e com maior valor agregado a partir da experiência do consumidor” aponta  ao relacionar a produção de queijos finos e a valorização da origem, da regionalização do produto.

Béland passou a semana na região oeste e visitou indústrias e propriedades,  com o objetivo de preparar uma avaliação para o desenvolvimento do projeto de queijos finos. Durante a apresentação ele adiantou que “a situação do Quebec é similar a da região, como o solo e a produção agrícola, e aqui ainda tem um bom clima. Quando olho para tudo, vejo um belo potencial”.

Qualidade do leite

O médico veterinário Newton Pohl Ribas, doutor e professor da Universidade Federal do Paraná (UFPR), falou sobre a importância do controle do rebanho leiteiro na qualidade do leite e como esse assunto é tratado internacionalmente, bem como as questões nacionais em discussão sobre o tema. Ele chamou a atenção para o manejo e as regras de qualidade já conhecidas, como Contagem de Células Somáticas (CCS) e Contagem Bacteriana Total (CBT), que devem ser observadas rigorosamente e estão relacionadas ao produto final, como o queijo. “Qualidade e gestão do rebanho e propriedade são a chave na produção do leite e do queijo”, reforça.

Queijos Finos

A Gerente de Pesquisa do Biopark, Maike Montanhini, expôs sobre ações de controle e qualidade relacionados ao produto final, bem como as características ligadas a produção de queijo com leite cru. “É possível fazer queijos de alto padrão de leite cru seguindo parâmetros de qualidade e boas práticas de fabricação”, salientou. Ela ainda apresentou um panorama geral da produção de queijos especiais, o mercado nacional e o potencial regional.

Também falando de mercado e comercialização, a especialista em marketing empresarial, Ingrid Spengler, abordou o mercado consumidor, perfil e tendências. “Estima-se um crescimento per capita do consumo de queijo no Brasil, as expectativas para o setor sãomuito boas”, declarou. Ela também falou da experiência de consumo possibilitada pelos queijos regionais e o conjunto do produto, como sabor, textura e embalagem.

O Fórum de Desenvolvimento Regional em Produção de Queijos Finos finalizou com uma conversa sobre o projeto e as expectativas, o próximo passo já definido é a criação e elaboração de uma associação, reunindo produtores rurais, também industriais e fornecedores a fim de definir as ações. Dentro do Biopark está em formulação um laboratório de pesquisa e desenvolvimento para atender a área de produção de queijos e novos encontros devem ser realizados em breve.

Confira mais imagens do evento na galeria de fotos (clique aqui).


Galeria

image
Envie-nos uma mensagem
Faça Parte ou entre em contato